VAI ASSISTIR O NOVO HOMEM-ARANHA?

Tom Holland, o novo ator que interpretará o herói aracnídeo nos cinemas, participou junto com a atriz Zendaya (que viverá seu par romântico) de um programa de TV chamado Lip Sync Battle, onde cada um é responsável de fazer uma imitação.

O que mais chama a atenção é que Tom começou interpretando a famosa música “Singing in the rain” e logo depois se travestiu de mulher para imitar Rihanna. Enquanto a Zendaya se travestiu de Bruno Mars.

Continue lendo “VAI ASSISTIR O NOVO HOMEM-ARANHA?”

O CINEMA E OS DEZ MANDAMENTOS

Muito provavelmente boa parte dos que lerão esse texto vão se perguntar o que os dez mandamentos tem a ver com cinema, uma vez que o contexto evangélico brasileiro não vê muita utilidade no decálogo para os cristãos da Nova Aliança. Porém, o cristianismo histórico reconhece que ele é a lei Moral de Deus, isto é, os princípios de obediência e santidade para todos os crentes em todas as épocas. Veja o que diz a Confissão de Fé de Westminster, capítulo XIX, seção V:

“A lei moral obriga para sempre a todos a prestar-lhe obediência, tanto as pessoas justificadas como as outras, e isto não somente quanto à matéria nela contida, mas também pelo respeito à autoridade de Deus, o Criador, que a deu. Cristo, no Evangelho, não desfaz de modo algum esta obrigação, antes a confirma.” Continue lendo “O CINEMA E OS DEZ MANDAMENTOS”

Qual a relação entre o crente e o cinema? | Por Johannes Geerhardus Vos

Qual deve ser a atitude do crente para com o cinema?

Obviamente o crente em Cristo precisa assumir uma posição séria e consciente sobre o cinema, assim como para com todas as questões éticas. Não há dúvida que muitos, senão a maioria, dos filmes comerciais de hoje tem efeito maléfico, especialmente nos jovens. Por essa causa é que muitos crentes dedicados acham que não devem mais ir ao cinema definitivamente. Por ter sido tomada conscientemente e por ser uma questão de dever cristão e de consagração a Deus, essa decisão, é claro, deve ser respeitada por todos os crentes, até mesmo pelos que não concordam totalmente com ela. Por outro lado, muitos dos que professam o cristianismo parecem não sentir a consciência incomodar seja qual for o filme, mas assistem a qualquer “espetáculo” sempre que têm vontade. Continue lendo “Qual a relação entre o crente e o cinema? | Por Johannes Geerhardus Vos”

BEN-HUR e o segundo mandamento

E mais um filme baseado em um livro (de 1880) foi produzido este ano. Ben-Hur, remake de um dos filmes mais bem sucedidos da história (de 1959), conta a estória de Judá Ben-Hur, príncipe judeu que é traído por seu irmão, torna-se escravo e busca vingança através de uma corrida de bigas, um entretenimento tão violento como o UFC dos dias de hoje. Ambos claramente quebram o sexto mandamento. Podemos ver isso na exposição do Catecismo Maior de Westminster (CMW) na pergunta 136:

“Os pecados proibidos no sexto mandamento são: o tirar a nossa vida ou a de outrem, exceto no caso de justiça pública, guerra legítima, ou defesa necessária; a negligência ou retirada dos meios lícitos ou necessários para a preservação da vida; a ira pecaminosa, o ódio, a inveja, o desejo de vingança; todas as paixões excessivas e cuidados demasiados; o uso imoderado de comida, bebida, trabalho e recreios; as palavras provocadoras; a opressão, a contenda, os espancamentos, os ferimentos e tudo o que tende à destruição da vida de alguém.” Continue lendo “BEN-HUR e o segundo mandamento”

Esquadrão Suicida | CriCrise #06

Posso dizer sem medo de errar que esse é um dos filmes mais esperados do ano. E se você é desses que está na expectativa, com certeza ficará um pouco frustrado depois de ler esse texto. Após anos de lançamentos de filmes de super-heróis, principalmente pela Marvel, a DC está lançando um longa um pouco diferente, porém nada fora dos quadrinhos. Esquadrão Suicida narra uma história em que diversos vilões são convocados pelo governo para formar uma equipe com o intuito de cumprir uma missão suicida. Em troca disso, eles teriam suas fichas limpas. Continue lendo “Esquadrão Suicida | CriCrise #06”

O Cinema e o Quarto Mandamento – Parte 02

John Payne, palestrando sobre o tema uma vez disse que o Dia do Senhor funciona como um trailer. Quando assistido, gera grande expectativa em nós e serve como um vislumbre da obra plena e integral que veremos no filme inteiro. Do mesmo jeito deve ser o Dia do Senhor para o seu povo. A cada domingo recebemos um vislumbre que nos gera expectativa do que será a vida futura com Cristo, ou seja, a obra plena e integral.

Entendendo tudo o que foi dito no artigo anterior, ainda nos restam algumas perguntas. Creio que a essa altura, não precisamos defender que esse mandamento permanece até hoje, por justamente ser um mandamento perpétuo estabelecido na criação. Muitos argumentam que pelo fato da pena de morte ter aparentemente caído no que tange o quarto mandamento, que essa seria a prova de que ele não nos é mais obrigatório. No velho testamento, a pena de morte também era aplicada à violação do quinto mandamento (Ex 21.7; Dt. 21.18-21), o sétimo mandamento (Dt. 22.22), o segundo mandamento (Dt 13.10), dentre outros (Lv. 24.10-23). Porém, como bem sabemos, muitas nações não aplicam essas penas de morte entre nós hoje e nem por isso estamos livres para violar esses mandamentos. Porque seria diferente com o quarto?
Continue lendo “O Cinema e o Quarto Mandamento – Parte 02”

A Era do Gelo 5 e o Evolucionismo

“Que variedade, SENHOR, nas tuas obras! Todas com sabedoria as fizeste; cheia está a terra das tuas riquezas.”
Salmos 104.24

E mais uma vez o título do filme em português decepciona. “A Era do Gelo 5: O Big Bang” foi o título escolhido do original “Ice Age: Collision Course”, que deixa mais claro o objetivo do filme. Continue lendo “A Era do Gelo 5 e o Evolucionismo”

Procurando Dory | Análise

Após 13 anos do lançamento de Procurando Nemo, a Pixar nos trouxe a alegria de assistir a história de uma das personagens que nos encantou no último filme, a Dory. O novo filme se passa um ano depois do sumiço de Nemo e conta um pouco sobre a infância de Dory e suas lutas por causa da sua doença.

O roteiro é excelente e a produção é ótima. O filme possui a capacidade de prender você do início ao fim. O conteúdo é ao mesmo tempo bem humorado e capaz de te emocionar a ponto de arrancar algumas lágrimas. Continue lendo “Procurando Dory | Análise”

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: